Bem vindo ao All Hockey Brasil / All Habs Brasil

Muffin, seus amigos e os não tão amigos assim – A Série do All Habs Br

By on junho 25, 2015 in Fan Focus with 0 Comments

382321-lars-eller-remet

 

Salve, torcedor bleu, blanc & rouge!

Como a temporada do nosso querido esporte se findou, e nada muito relevante acontecerá até o Draft, a página vai lançar uma nova série, essa destinada ao público leigo, que até agora vem entendendo o esporte através de textos sobre regras, história, ou sobre os jogadores. O All Habs Brasil tem o orgulho de apresentar:

Muffin, seus amigos e os não tão amigos assim.

A série terá histórias fictícias, que usarão os jogadores dos habs, e algumas características de suas personalidade para ter seus personagens; Antes que se perguntem, Muffin, o nosso personagem principal, é a representação de Lars Eller, e esse apelido lhe foi carinhosamente atribuído pela nossa escritora Rovena Naumann.

Vamos apenas lembrar que é pura ficção, os fatos têm como intenção entreter, causar risos, e não ofender a ninguem. Então, sem mais delongas, vamos ao capítulo I !

 

Muffin, seus amigos e os não tão amigos assim, Cap. I – A vida de muffin.

Era uma bela tarde de Domingo em Rodrove, na Dinamarca, a bandeira da nação estava hasteada em frente à casa da família Eller, indicando que havia um aniversariante na casa, como já é tradição no país. Todos em casa estavam com largos sorrisos no rosto, era um dia de calor do verão dinamarquês, o termômetro que havia na avenida que passava em frente à casa dos Eller com uma publicidade sapatos infantis marcava 13 graus celcius, nesse dia, 8 de Maio de 2005, o jovem Lars, carinhosamente apelidado pela sua primeira namorada, Rovena, de Muffin, completava 16 anos de idade.

A festa, como de costume, era ao som de músicas folclóricas, as pessoas dançavam livremente ao redor da mesa do almoço, onde, em breve, um ensopado de lentilha com linguiça seria servido. A porta estava aberta, indicando que os convidados poderiam entrar e a festa havia começado. A cama de muffin amanhecera cercada de presentes, mas, em meio a bebedeira que ocorria na festa, ninguém deu falta de Muffin, do próprio aniversariante, nem mesmo sua namorada, que se divertia preparando (e bebendo) drinques com a Sra. Eller, um descuido que só é possível em países que têm a tradição de ter festas que começam cedo no domingo, como a Dinamarca.

O melhor amigo de Muffin, Solskjaer, conhecido como Sol, não havia comparecido também, o que indicava que coisa estranha tinha na história. Quem teve essa percepção foi o confeiteiro e apostador compulsivo Ville Eller, que também era pai de Muffin, e logo se alarmou com a ausência do filho, e foi falar à sua esposa. Ao entrar na copa, onde estavam ela e a sua nora, Rovs, pela qual Ville nutria grande antipatia, encontrou as duas rindo incessantemente, e dando claros sinais de que não havia faltado vodka e suco de tomate para a preparação dos drinques, mas ainda assim,  faltariam bloody mary’s  para os convidados; com a mão levada bruscamente à testa, ele perguntou:

– Louise, Onde está Lars?

– Não sei, mozão – Balbuciou Sra. Eller entre goles.

– Também não sei, Cupcake – Completou Rovs, relembrando-o o motivo pelo qual não gostava de sua nora, a obssessão dela por dar apelidos carinhosos e alimentícios para as pessoas.

 

Percebendo que dali não obteria ajuda alguma, Ville acendeu seu cigarro de cereja, ligou seu carro, uma Dodge Challenger, que tinha um motor que, ao ligar, era capaz de acordar a cidade inteira. Era apenas um carro de coleção do confeiteiro, mas, no momento, era a única opção que ele tinha, já que havia perdido sua porsche cayenne num jogo de poker na noite anterior.

Dirigiu até à praça central da cidade, na esperança de encontrar Lars e Sol nos rinques jogando hockey inline, já que, nessa altura do ano, o gelo estava muito fino no lago congelado da cidade. Encontrou apenas os outros garotos que com eles jogavam, e se aproximou para perguntar sobre o paradeiro do filho, mas decidiu se afastar ao notar o calor dos ânimos no local, em que estava havendo uma briga entre os jogadores dos dois principais times de rua, que levavam o nome das duas principais gangues da cidade: Os Comensais e os Rocket Power.

Se não estava na praça jogando hockey e brigando com os comensais, o que o faria voltar todo arrebentado para casa, onde estava Muffin?

Quarta que vem descobriremos….

#GoHabsGo

Tags: , , , , , , ,

About the Author

About the Author: .

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 

Top