Bem vindo ao All Hockey Brasil / All Habs Brasil

Aniversário De Um Herói: Max Pacioretty

By on novembro 20, 2012 in All Habs news with 0 Comments

por Rovena , Escritora em Português Brasileiro, All Habs Brasil

Vitória, BR – Hoje é o aniversário do herói da equipe do All Habs Brasil – assim como de muitos outros fãs, Max Pacioretty. Max completa 24 anos de vida e de vitórias.

Max foi escolhido pelo Habs em 2007, e enquanto esperava ser chamado para jogar na grande liga, continuou jogando na Universidade de Michigan. Ele só teve sua estréia na NHL em 2009. Em seu primeiro jogo ele marcou seu primeiro gol na NHL, apesar do time ter perdido.

Max Pacioretty e o Troféu Bill Masterton na NHL Awards em 2012 (Foto por Harry How/ Getty Images)

O mundo deu mais atenção à Max em 2011, quando ele sofreu o terrível acidente com o capitão do Boston Bruins, Zdeno Chara. Pacioretty fraturou uma vértebra e sofreu uma concusão. Enquanto o mundo do hóquei ficou dividido em pessoas que o apoiavam e em outras que desejavam coisas muito piores, Max foi se mostrando a pessoa forte que é. Sua recuperação foi extremamente rápida e em poucos dias já estava se comportando como se aquele dia nunca tivesse acontecido. Como se aquilo fosse realmente uma coisa do passado.

Depois de sua recuperação total, Max decidiu abrir no Hospital de Montréal uma fundação responsável pelo projeto de trauma cerebral, a Max Pacioretty Foundation. Essa fundação foi criada especialmente para ajudar o Hospital a juntar dinheiro para adquirir uma máquina de ressonância magnética para o centro de Trauma Cerebral, lugar onde ele ficou durante todo o tempo em que esteve internado.

Em 2012 Pacioretty ganhou o Troféu Bill Masterton, que é sempre dado ao jogador que demonstrou melhor espírito esportivo, perseverança e dedicação ao esporte. Esse prêmio não poderia ter ido para outra pessoa. Ele pertencia ao Max. Ele pertencia à pessoa que mostrou ter tudo isso e muito mais.

Falar dele, para mim, é muito difícil. Primeiro porque eu poderia passar horas falando o que ele representa para mim. Segundo porque eu não sei se aguentaria. Todos nós passamos por problemas durante a nossa vida. Alguns com problemas graves, outros com problemas simples. Mas mesmo assim, são problemas e devemos enfrenta-los. Muitas vezes temos vontade de simplesmente desistir e deixar tudo para lá. Parece ser a solução mais fácil. Mas aí eu vejo esse garoto que sofreu o acidente com 22 anos. Ele era uma criança – e é engraçado o chamar de criança quando eu tinha a mesma idade que ele – e deu a volta por cima. Max não teve medo de enfrentar as críticas e as piadinhas. Ele continuou com o seu tratamento, se esforçando para voltar ao gelo. Ele continuou lutando pelo seu sonho e conseguiu. Enquanto muitos achavam que ele não voltaria a jogar tão cedo, Max provou que eles estavam errados. Ele mostrou que com a força de vontade que existia dentro dele, ele conseguiria alcançar o que quisesse. Ele não só voltou, como voltou arrebentando. Max e seus colegas de linha, David Desharnais e Erik Cole, que formavam a linha Two and a half men, eram os que mais pontuavam durante os jogos e essa acabou virando uma das linhas favoritas de todos os fãs do Habs. Era sempre emocionante assistir aos três quando eles entravam no gelo.

Max me ensinou muito nesse último ano e por isso, serei eternamente grata. Também tenho que agradecer pelos momentos de alegria que ele me deu quando marcava um gol ou quando postava alguma coisa engraçadinha em seu twitter. De um simples garoto, Max virou um herói. E ele é a prova de que heróis são existem apenas nas revistas em quadrinhos. Eles são pessoas comuns, mas que com força e dedicação, conseguem mudar a vida de muitas pessoas.

Parabéns por mais esse ano, Max. Que a sua estrela brilhe sempre e que o seu futuro seja infinitas vezes melhor que o seu presente. Você merece. Feliz aniversário!

 

(Creditos da foto por Ryan Remiorz/Canadian Press)

Tags: , , ,

About the Author

About the Author:

Rovena é brasileira e carrega Montréal e o Canadiens no coração desde os nove anos. Abriu mão do seu sono para acompanhar todos os jogos ao vivo. Não vê a hora de voltar e finalmente assistir a um jogo no Centre Bell. Ainda hoje confunde as línguas.

.

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 

Top