Bem vindo ao All Hockey Brasil / All Habs Brasil

A História do Hóquei – Parte 4

By on novembro 27, 2014 in Game of Hockey, History with 0 Comments
Maurice Richard e Jacques Plante durante os playoffs de 1956.

Maurice Richard e Jacques Plante durante os playoffs de 1956.

Como vimos no texto anterior, várias ligas e associações se formaram ao longo do Canadá se expandindo para os Estados Unidos, e elas estavam competindo pela Taça Stanley. Algumas delas não deram certo; times decidiram se juntar para formar o que seria o futuro definitivo do hóquei profissional da América do Norte.

Quatro times se reorganizaram para formar a Liga Nacional de Hóquei (National Hockey League, NHL) em 1917. A NHL se tornou, após a sua primeira temporada, a principal liga profissional de hóquei. Ela começou com quatro times mas perdeu um após a a primeira temporada, o Montreal Wanderers. Três de suas franquias eram estáveis: Montreal Canadiens, Toronto St. Patricks (que no início da liga se chamava Arenas e depois viria a ser o Maple Leafs) e Ottawa Senators (não, esse não é mesmo time que existe hoje).

Um time de Hamilton, o Tigers, quis greve em 1925, mas o presidente Frank Calder suspendeu e multou o time. A NHL queria chegar nos Estados Unidos, então ela vendeu o time para Nova Iorque e ele se tornou o New York Americans.

A Associação de Hóquei da Costa Pacífica (Pacific Coast Hockey Association, PCHA) estava sofrendo. Em 1924, ela se juntou à Liga do Oeste Canadense de Hóquei (Western Canada Hockey League, WCHL, criada em 1921). Apenas dois anos depois, essa liga acabou e os irmãos Patrick venderam seus dois times para Detroit (Cougars, futuro Red Wings) e Chicago (Black Hawks) e eles entraram para a NHL.

Em 1924 o hóquei entrou nas Olimpíadas de Inverno e o Canadá, mais uma vez, ganhou a medalha de ouro. Neste ano também houve uma mudança significativa na liga. A temporada regular passou de 24 jogos para 30.

Nessa época, a NHL já tinha mais times na cidades americanas, entre elas Boston (Bruins) e Pittsburgh (Philadelphia Pirates, futuro Quakers). Em 1926 o empresário Tex Rickard criou o seu time, o New York Rangers. Como dá para ver, os times originais, conhecidos como Original Six, já estavam atuando na liga, mesmo que usando um nome diferente do conhecido atualmente.

Com a PCHA, WCHL e a WHL fora do caminho, a NHL se apoderou da Taça Stanley e também adicionou mais troféus: Price of Wales, Troféu Hart Memorial, Troféu Lady Byng e o Troféu Vezina.

Conn Smythe (lembram dele?) voltou da guerra e comprou o St. Patricks, chamando o time agora de Toronto Maple Leafs. Smythe jurou ganhar a Taça Stanley com o seu novo time e cumpriu a sua promessa três anos depois, em 1932.

Com a Grande Depressão da década de 30 os times estavam sofrendo para continuarem ativos. O Philadelphia Quakers (a franquia de Pittsburgh) acabou em 1931. O Ottawa Senators viu o seu fim nessa mesma época, mas voltou para a temporada de 19321933. Um ano depois, em 1934, o time se mudou para St. Louis e lá, durou apenas um ano. O Montreal Maroons acabou em 1938. Muitos jogadores foram para e Europa porque o salário lá era melhor e isso ajudou a melhor o nível do hóquei naquele continente.

Em 1942 o New York Americans sai da NHL. Na temporada de 19421943 a liga foi reduzida para seis times e ficou assim por 25 anos. Este foi o período do Original Six.

Com a Segunda Guerra Mundial muitos jogadores foram para o campo de batalha. O time do Canadiens conseguiu ficar em casa e o Maple Leafs poderia ter feito o mesmo se Smythe não fosse tão devoto da guerra. O time de Montréal dominou parte da década de 40, graças aos talentos de Maurice Richard (o Rocket). Nesse período também surgiu a linha vermelha no gelo, dividindo o campo ao meio. Os jogadores agora podiam tirar o disco de sua zona (isto antes era ilegal) e as chances de gol aumentaram.

Em 1947 ocorreu o primeiro Jogo All-Star anual. Os times foram divididos entre: All-Star e o Maple Leafs, que foi o time vencedor da Taça Stanley. Antes disso, os jogos aconteciam como uma forma de homenagear alguns jogadores que faleceram e suas famílias. O formato utilizado no All-Star de ’47 continuou até a temporada de 19671968.

O final da década de 40 foi dominado pelo Maple Leafs, que ganhou três Taças Stanley seguidas e quatro vezes em cinco anos. O começo da década de 50 foi do Red Wings, que de seis finais levou quatro. A partir de 1956, a Taça Stanley voltou para Montréal, que a ganhou por cinco anos seguidos, com Maurice Richard e Jean Beliveau.

Willie O’Rie, do Boston Bruins, foi o primeiro jogador negro da liga. Isso foi em 1958.

Em 1959 se deu início ao uso da máscara do goleiro. O primeiro a usar foi Jacques Plante, do Canadiens. Depois de levar um disco no rosto, Plante mostrou interesse nesse tipo de proteção. O seu técnico, Toe Blake, não queria permitir o uso pois acreditava que seria uma distração para o goleiro. Porém, depois de levar um slapshot, Plante se recusou a jogar sem a máscara. Nos próximos jogos que ele usou essa proteção no rosto, o seu time ganhou 18 partidas seguidas e desde então virou objeto permanente e obrigatório em Montréal e na liga.

– No próximo texto veremos como foi a década de 60 para a Liga Nacional de Hóquei.

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

About the Author

About the Author:

Rovena é brasileira e carrega Montréal e o Canadiens no coração desde os nove anos. Abriu mão do seu sono para acompanhar todos os jogos ao vivo. Não vê a hora de voltar e finalmente assistir a um jogo no Centre Bell. Ainda hoje confunde as línguas.

.

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

 

Top